Como os Problemas Sexuais Masculinos são Diagnosticados e Tratados

Como os Problemas Sexuais Masculinos são Diagnosticados e Tratados

Milhões de homens em todo o mundo sofrem de vários problemas sexuais que afetam seus relacionamentos e suas vidas. Esses problemas não são apenas incômodos, mas também muito embaraçosos para quem os experimenta.

Publicado em 31 de outubro de 2022

Entre os problemas sexuais masculinos mais comuns estão a ejaculação precoce ou inibida, disfunção erétil, distúrbios do orgasmo e afins. Aqui você encontrará informações detalhadas sobre como os problemas sexuais masculinos são diagnosticados.

Como os problemas sexuais masculinos são diagnosticados?

Em primeiro lugar, é muito importante saber que aproximadamente 30% dos homens sofrem ou sofreram dos problemas sexuais masculinos mencionados acima. Ou seja, essas disfunções são muito comuns e a maioria delas pode ser facilmente curada com medicação e/ou terapia.

Deve-se mencionar que os problemas sexuais masculinos são causados ​​por fatores psicológicos (como ansiedade ou estresse) ou por fatores físicos (várias condições médicas ou uso de certos medicamentos). De qualquer forma, é essencial diagnosticar corretamente a disfunção para tratá-la adequadamente.

No que diz respeito ao diagnóstico desses problemas sexuais, o primeiro passo é identificar o problema e procurar ajuda profissional. O médico começará com o histórico dos sintomas e poderá solicitar uma série de exames para identificar o culpado por trás de sua disfunção sexual.

Esses testes são de extrema necessidade, pois ajudam o médico a descobrir se a disfunção tem uma causa física ou psicológica. Por exemplo, exames de sangue podem revelar baixos níveis de testosterona, que é responsável pela falta de libido.

Após os exames, o paciente pode ser encaminhado para outros especialistas que solicitarão novos exames. Na maioria das vezes, o paciente é encaminhado para um psicoterapeuta especializado em terapia sexual.

Um terapeuta sexual pode ajudar homens que sofrem de baixa libido, vício sexual, fetiches sexuais indesejados e afins. O terapeuta sexual desempenha um papel crucial no processo de diagnóstico da disfunção sexual, pelo fato de poder identificar a causa psicológica por trás do problema.

Em poucas palavras, diagnosticar uma disfunção sexual não é uma tarefa fácil – para diagnosticá-la corretamente, o paciente pode ter que visitar vários médicos diferentes que aos poucos vão descartando as possibilidades até chegar ao culpado.

Além dos especialistas mencionados acima, o paciente pode ter que consultar um neurologista ou um urologista. Inicialmente, o médico fará um exame físico completo ao paciente para descartar algumas das causas mais comuns de disfunção sexual (diabetes e pressão alta).

Em relação ao tratamento das disfunções sexuais, deve-se mencionar que alguns homens precisam apenas de psicoterapia para superar as questões que estão interferindo em sua vida sexual. Por outro lado, alguns homens precisam de medicação para tratar uma condição existente.

Em conclusão, é assim que as disfunções sexuais masculinas são diagnosticadas. No entanto, a prevenção também é muito importante – tratar uma disfunção não é suficiente, deve-se evitar que ela volte a ocorrer no futuro. É por isso que os homens que sofrem de vários problemas sexuais são encorajados a parar de fumar ou beber a longo prazo.

Como é tratada a disfunção sexual masculina – as 5 principais soluções

A disfunção sexual masculina é uma condição muito perturbadora para a vítima. Pode levar a distúrbios de ejaculação, desejo sexual inibido e disfunção erétil, o que pode piorar a autoestima e as habilidades sociais. Tudo isso pode levar a piora da baixa auto-estima, depressão e até mesmo retraimento.

O resultado final disso são relacionamentos rompidos, divórcio e separação.

Para entender a melhor maneira de tratar a disfunção sexual em um homem, é melhor começar com a compreensão de suas causas. Existem duas causas principais desta disfunção. Estes incluem fatores físicos e fatores psicológicos.

Os fatores físicos incluem lesões no sistema reprodutivo, bem como condições médicas, que incluem doenças como diabetes, pressão alta, desequilíbrios hormonais, distúrbios neurológicos, alcoolismo, abuso de drogas e doenças crônicas como insuficiência renal ou hepática.

Alguns medicamentos tomados como prescrições para certas doenças também podem reduzir o desejo e a função sexual.

As causas psicológicas, por outro lado, incluem estresse (relacionado ao trabalho ou não), problemas de relacionamento ou conjugais, preocupações com desempenho sexual, sentimentos de culpa, depressão e os efeitos de traumas sexuais anteriores, como estupro ou masturbação forçada.

Tratamento da Disfunção Sexual Masculina

Para tratar a disfunção sexual em um homem, é importante se concentrar nas causas subjacentes antes mesmo de obter um medicamento ou medicamento prescrito para isso. Superar essa causa subjacente é a chave para a recuperação total desse distúrbio.

Existem diferentes abordagens, no entanto, que são usadas para tratar esse distúrbio.

Abaixo estão os mais comuns.

1. Tratamento Médico

Isso envolve o tratamento da causa subjacente da disfunção. O médico identifica a causa real que contribui para sua disfunção e começa a tratá-la usando os procedimentos médicos corretos. Se a causa for uma lesão no pênis, o médico trata a lesão e recomenda os medicamentos certos para a cura adequada.

2. Medicamentos

Desenvolvimentos recentes na área médica produziram medicamentos que podem melhorar a circulação do sangue no pênis, restaurando assim o desempenho sexual. Tais drogas incluem Viagra e Levitra.

3. Terapia hormonal

Um homem que tem baixos níveis de hormônio testosterona, que é responsável pelo desempenho sexual, pode ter o hormônio injetado neles para restaurar seus níveis. Isso também pode ser feito na forma de adesivos de testosterona no escroto ou em outras partes do corpo, pílulas ou pílulas implantáveis, que restauram os níveis normais do hormônio no corpo.

4. Terapia psicológica

Sessões com conselheiros qualificados podem ajudá-lo a superar medos sexuais, traumas, ansiedade e culpa que afetam seu desempenho sexual. Essas sessões podem ser adaptadas para ajudá-lo a superar cada medo gradualmente, com o resultado geral sendo um apetite e função sexual restaurados.

5. Comunicação e educação

Participar de aulas que ensinam sobre sexo, comportamento sexual e resposta ao sexo pode ajudá-lo muito a superar a ansiedade e os medos sexuais. A comunicação aberta sobre suas necessidades e preocupações sexuais também é recomendada com seu parceiro sexual para ajudar a superar as barreiras para uma vida sexual saudável.

Simplificando, o principal tratamento para a disfunção sexual masculina é a atitude correta em relação ao sexo. É principalmente no cérebro. A comunicação aberta com seu parceiro sexual é a chave básica para resolver seu problema de disfunção sexual.